terça-feira, 4 de setembro de 2012

A canção da madrugada

Antes de ir pro hospício
Eu não imaginava
o quando ensina
o quanto é bela
a canção da madrugada

O silêncio navegamos
ouvimos melhor o coração
e cada sussurro, cada estalo
vai compondo essa canção

Escutamos os sons dos sonhos
o ronco e os grilos que cantam
lá fora

lá fora
o vento e os pingos batem
nas folhas secas do chão

Algum pássaro vem rondar as telhas
E vemos que tudo fica leve no ar
Em sincronia...

É belo como tudo se deita, se acalenta
esperando o amanhecer
e na memória ainda fresca e serena
as lembranças boas da tarde

De melodias a atmosfera se pinta
na canção da madrugada
Em sincronia...

Jadiel Lima, madrugada até a tarde de 4 de setembro de 2012, Maranguape-CE

4 comentários:

  1. Que bacana, Jadiel. O tempo no Nise é realmente especial. Um espaço onde é possível habitar o presente e constituir-se dele, nele, assim como tu fez aqui. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a primeira vez que observei essas melodias foi no Nise, com o amigo Paulo. Passávamos algumas noites acordados conversando. Ele me ajudou muito. Gratidão. O outro momento foi hoje de madrugada mesmo, um momento mágico =D
      "beijocas"

      Excluir